Avaliação das mudanças da frequência cardíaca, noradrenalina, cortisol e aspectos psicológicos de praticantes do Tai Chi

Para a ciência

Department of Psychology, La Trobe University, Bundoora, Victoria, Australia.

Por Jin P.

O objetivo da pesquisa foi a avaliação das mudanças nos aspectos psicológicos e fisiológicos de praticantes do Tai Chi (33 iniciantes e 33 já praticantes).

Os três braços da pesquisa foram: experiências (novatos vs praticantes), tempo (manhã vs tarde vs noite) e fase (antes de Tai Chi vs durante Tai Chi vs depois de Tai Chi). Esta fase foi uma variável de medidas repetidas.

Os dados preliminares concluíram que a prática de Tai Chi elevou a frequência cardíaca, a excreção noradrenalina em urina e diminuiu a concentração de cortisol salivar.

Em relação ao obtido, os dados resultaram em menos tensão, depressão, raiva, fadiga, confusão e ansiedade, os pesquisados sentiram-se mais vigoroso e em geral eles tiveram menos distúrbio do humor.

Os dados sugerem que a prática do Tai Chi resulta em ganhos que são comparáveis aos achados com exercícios de intensidade moderada. Há necessidade de pesquisas mais específica para constatar se a prática do Tai Chi tem efeitos além desses associados aos exercícios físicos.

-----------

Referência
PMID: 2724196 [PubMed - indexed for MEDLINE]
1: J Psychosom Res. 1989; 33(2):197-206.
NCBI – PubMed – www.pubmed.gov
U.S. National Library of Medicine and the National Institutes of Health
-----------

Publicado na Revista Tai Chi Brasil ( www.RevistaTaiChiBrasil.com.br ) Edição nº 2 - Nov/2009.
Versão do Inglês para o Português: Levis Litz
Revisor Técnico: Médico Marcelo Sato - CRM: 17.790 – PR.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Canon lança no Brasil lente EF 24-105mm f/3.5-5.6 IS STM

Bob Wolfenson, um dos maiores nomes da fotografia de moda, expõe em Curitiba

Lendário grão-mestre de artes marciais virá ao Brasil